sexta-feira, 6 de abril de 2012

Quinta da Fata — Reserva '2003

Outro vinho da Quinta da Fata. O contra-rótulo diz que "Na Quinta da Fata (...) a vinha é cultivada numa suave encosta com exposição a Sul. Com pequenas parcelas de Tinta Roriz, Alfrocheiro, Jaen e Trincadeira, predomina a casta Touriga Nacional". O mosto fermentou em lagares de granito, tendo o vinho resultante estagiado durante um ano em carvalho francês. Subsiste uma dúvida: terá levado Trincadeira? Abri a garrafa nº 6716 de 9900 produzidas.

Ainda rubi, escuro, mas não retinto. Frutos pretos, doces, transformados, flores, bergamota e começos de pele: inequívocos (tanto quanto ainda ligeiros) traços de idade. Foi abrindo com o tempo no copo, sem perder vigor.

Os anos trouxeram-lhe finura, é verdade, mas continua com um porte notável e uma presença viva, animada por uma acidez espectacular. Taninoso, de toque empoeirado? Rústico? Talvez, um pouco. Mas que importa? A impressão deixada foi a de um robusto vinho do Dão, polido pela idade.

8€.

16,5